Três palavras: Roberta Sudbrack Sensacional

Demorei um tempinho pra escrever esse post sobre o RS (para os íntimos). Confesso que estava com medo de ser traído pela emoção dos dias posteriores e encher o post só de coisas boas. O problema é que, um mês passado, o sentimento não mudou. Algumas pessoas, em determinados momentos da história, destacam-se tanto sobre os outros que acabam elevando o nível de todo o grupo e é exatamente isso que eu acho que a Roberta está fazendo pela cozinha do Rio. Explico:

O RS não foi feito pra ser convencional. Não é um lugar super badalado e não fica na Garcia D’Ávila ou na Dias Ferreira. O RS fica no Jardim Botânico, assim como o Olympe, o Mr. Lam e tantos outros bons restaurantes. Lembro que há uns cinco anos atrás, a prefeitura do Rio tentou fazer do eixo Botafogo-Humaitá um polo gastronômico da cidade e o Jardim Botânico conseguiu isso sem nenhuma ajuda, até pq não precisa. Voltando ao assunto: o RS é uma das poucas opções de menu degustação de alto nível da cidade e a coisa muda todo dia, de acordo com os ingredientes que a Roberta e seu pessoal acham (os mais frescos, mais saborosos, mais interessantes do dia). Eu não cozinho muito, mas meu irmão que já trabalhou em dois restaurantes “estrelados” no Michelin sempre me fala quando elogio a comida dele: “ingrediente é tudo”.

Famosíssima Licha

O menu, apesar de ser refeito diariamente, é muito bem pensado. Algumas estrelas já se destacam na metamorfose ambulante da Roberta, como a licha recheada com foie gras e geleia (sem acento, nova regra ortográfica) de Tokaji. Eu contei uns trinta blogs comentando a pequena colherzinha mágica de lichia da Roberta em um google bem rápido. A combinação desses “clássicos” com coisas novas é que faz o sucesso da casa. No “meu” dia, fui brindado com algumas coisas surpreendentes como um ravioli de ossobuco de cordeiro que foi uma das melhores coisas que eu comi na minha vida (eu falei isso pra Roberta no dia, acho que agora ela vai acreditar). O peixe do dia estava sensacional (olha ele aí do lado ó) e as sobremesas são muito divertidas: eu comi um sorbet de “goiaba do vizinho” e vários docinhos na “saída”.

"quem te ensinou a nadar?"

O ambiente é muito gostoso, o serviço é atencioso e algumas mesas tem o privilégio de ficar de frente (de lado, pra falar a verdade) da cozinha da Roberta. Poucas pessoas cozinham com a técnica dela, mas sem dúvida alguma o diferencial é a paixão que ela tem pelo seu restaurante. O Roberta Sudbrack é a Roberta Sudbrack. Assídua das redes sociais, a Roberta já postou 25 mil vezes no seu twitter, a grande parte do que ela escreve “pula” de paixão e amor pelo seu trabalho. Tem tempero melhor que esse?

Pra quem quer pular pra um novo nível em experiência gastronômica, recomendo o RS como a melhor opção no Rio e espero que a gente receba outros exemplos, diferentes mas igualmente sensacionais. Entrando no maior clichê dos próximos cinco anos: o Rio vai receber a Copa, as Olimpíadas, precisa ter mais opções de boa comida e excelente serviço.

Notas (precisa?):

Ambiente: 4,5 / 5
Serviço: 4,5 / 5
Pratos: 5 / 5
Sobremesa: 5 / 5

Nota Final: 9,5 em 10  – é a maior até agora junto com o Aquavit, né?

Preço: $$$$$

Anúncios

Autor: hungrygoat

Chasing the perfect restaurant

4 comentários em “Três palavras: Roberta Sudbrack Sensacional”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s